Quanto tempo um órgão pode passar fora do corpo humano?

By 6 de fevereiro de 2017Notícias

A doação de órgãos envolve uma matemática interessante: um único doador é capaz de salvar ou melhorar a qualidade de vida de pelo menos 25 pessoas. O que se constata, no entanto, é que a média de transplantes no país fica muito aquém do necessário. A razão do problema não está na escassez de doadores, mas na falta de condições estruturais para a captação e distribuição dos órgãos.

Por algum tempo, as condições de circulação sanguínea e de respiração podem ser mantidas por meios artificiais (medicamentos que aumentam a pressão arterial, respiradouros etc.), até que seja viabilizada a remoção dos órgãos para transplante. Após a retirada, os órgãos suportam muito pouco tempo sem circulação sanguínea. O máximo que cada um suporta é:

  • Pulmão e coração (4-6h),
  • Fígado (12-24h),
  • Pâncreas (12-24h),
  • Rins (24-48h),
  • Córneas (até 7 dias).

Para mais notícias, clique aqui.

Curta também minha página no Facebook, acessando aqui!

Ver todas